Loki — Minissérie

img 1

Iniciando a sessão de quadrinhos, mostrarei um review da minissérie Loki, da editora Marvel Comics, lançada no Brasil pela Panini em 2005 em duas edições, com roteiro de Robert Rodi e arte de Esad Ribic.

Essa minissérie nos mostra o deus nórdico da trapaça Loki tendo se tornado o senhor de Asgard. Toda a história se passa entre o momento em que Loki prende seu irmão Thor até o momento que irá acontecer sua execução pública.

É interessante que logo nas primeiras paginas já somos situados do que ocorrera em Asgard pelo simples fato de vermos Thor ajoelhado perante Loki. Conforme a história se segue vemos que Loki se mostra um tanto quanto entediado com sua posição de rei, pois agora que assumira o poder, diversos outros deuses vêm até ele pedindo ajuda e favores.

Convencido por Hela, Loki resolve que irá executar Thor em público, e enquanto o deus do trovão é mantido enclausurado, entendemos por meio de flashbacks um pouco da revolta de Loki e sua rixa com seu irmão, Loki sempre se sentiu rejeitado por todos os outros deuses, enquanto Thor recebia toda a atenção.

img 3Não só Thor está aprisionado como também Odin, Sif e Balder, e é em um encontro com Balder que começa uma reviravolta, seguindo a mitologia nórdica real Balder sofrera um atentado arquitetado por Loki usando um deus cego, mas aqui Balder não morrera apesar de que com isso seu espírito tenha ido até o reino de Hela, e Balder revela a Loki que nessa viajem ele aprendera mais sobre os deuses e descobrira que todos eles possuem inúmeras duplicadas, diversos Thors, Lokis, e Balders paralelos, mas que no fundo possuíam a mesma sina final, e que em nenhuma destas Loki teria se tornado realmente um senhor de Asgard.

É muito bem feita a relação com a mitologia que ocorre em tal momento, pois nos é mostrado como sendo asimg 2 diferentes lendas nórdicas nada mais do que realidades paralelas, tendo suas diferenças e similaridades, e que o Asgardianos que conhecemos nos quadrinhos nada mais seriam do que uma versão alternativa.

Assustado e revoltado com o que Balder lhe revelara, Loki pede ajuda a uma Norne e ela o mostra que tudo o que ouvira era verdade. Indignado por se sentir incapaz de fazer algo contra sua própria sina Loki se pergunta sobre o que realmente deve fazer e acaba percebendo que no fundo Thor era o único que realmente o entendia e lhe dava atenção.

Loki então resolve não seguir a sina de suas versões paralelas e que para isso deve libertar Thor e não haver mais rixas entre os dois irmãos, mas é então que o final da história acaba nos deixando com pena de Loki, pois o mesmo, apesar de sempre ter sido conhecido como maléfico, mentiroso e ardiloso, se mostra arrependido de seus atos, porém isso fora tarde demais para se reconciliar com seu irmão que em tal momento acabara de fugir de sua prisão, e Thor se encontra em tamanha fúria a ponto de ser impossível que Loki pudesse mudar seu trágico destino.

img 4Essa minissérie é uma boa história indicada tanto para os fãs de quadrinhos, quanto para os fãs de mitologia devido as referencias e ligações que é feita para ambos.

E é claro não podemos nos esquecer do belíssimo desenho, com uma pintura e um traço realista e ao mesmo tendo artístico.

Anúncios
Marcado com: , , , , , , , , , , , ,
Publicado em Quadrinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: